Magnus Chase

Quem acompanha o {Des}Construindo já deve saber que sou bastante fã de livros que tratam de mitologias, independente de qual, e consequentemente eu também sou bastante fã das obras de Rick. Quando foi anunciado que agora, além das mitologias greco-romana e egípcia, ele também faria uma série envolvendo a mitologia nórdica, uma das mais interessantes na minha opinião, fiquei com expectativas bastante altas para que “Magnus Chase e os Deuses de Asgard” se tornasse uma das minhas sagas teens favoritas.

Se você por acaso leu, as sagas “Percy Jackson e os Olimpianos” ou “Os Heróis do Olimpo“, a primeira coisa que deve ter chamado a sua atenção é o sobrenome do protagonista, “Chase” também é o sobrenome de uma das personagens mais queridas criadas por Riordan: Annabeth, acontece que os dois são primos, o que acaba só confirmando ainda mais que todas as todas as sagas mitológicas de Rick Riordan se passam no mesmo universo (Dá vontade né @Marvel?).

Depois de se tornar o principal suspeito de ter causado o acidente que matou sua mãe, que na verdade não foi um acidente, já que sua mãe foi morta por lobos de olhos azuis e uma figura sombria que atearam fogo em seu apartamento, m, Magnus passa a morar nas ruas de Boston, fugindo da policia, ao lado de Blitz e Heart, seus amigos que o ajudam na hora do aperto.

Porém, perto de completar 16 anos, acaba descobrindo por meio de seu tio Rodolph, que sua mãe sempre disse para não confiar e ficar o mais longe possivel, que na realidade ele é um semideus, filho de um deus da mitologia nordica e que tem uma galera querendo mata-lo e bem, essa galera consegue. Magnus morre bem no inicio da historia e assim como todo guerreiro nordico é levado por uma valquiria, a Samirah, para Valhalla.

Nesse role todo ele acaba descobrindo que Heart e Blitz eram seus guardiões e que uma poderosa arma de seu pai, o deus Frey, está desaparecida e ele precisa encontra-la antes que seja tarde de mais.

Magnus Chase

Assim como todo primeiro livro de uma saga “Magnus Chase e a Espada do Verão”, serve para nos apresentar esse universo e os seus personagens. E assim como todos os livros escritos por Rick Riordan ele tem uma narrativa bem rápida e fluida, o livro é bem dinâmico e a historia se desenvolve de uma maneira bem natural de um jeito que você nem percebe que está virando as páginas.

Uma das minhas expectativas em torno dessa nova série é que por ela ter como tema a mitologia nordica, que é uma mitologia bem “pesada”, ela tivesse uma pegada mais madura e por esse primeiro volume já da pra ter uma ideia que isso não acontecerá, o livro tem a mesma pegada dos livros das outras séries, ou seja, com bastante piadas e sarcasmo. O que não é um aspecto ruim da historia, mas não surpreendeu.

Outra aspecto das historias das outras séries que também está presente nessa é a formula: profecia + prazo + fim do mundo, que infelizmente já esta ficando gasta. O próprio Magnus, não surpreende muito, embora ele seja um personagem bastante carismático, varias vezes durante a leitura, parecia que eu estava lendo uma aventura do Percy Jackson, pois os dois personagens são parecidos em vários aspectos.

Algo que gostei bastante é diversidade representada no livro, embora Magnus, seja branco, loiro, numa vibe meio Kurt Cobain, a valquíria Samirah, é muçulmana e inclusive usa um hijab, Blitz um anão que é negro, e que diferente dos demais anões que gostam de esculpir, ele ama moda e quer ter sua própria grife e Hearth que é um elfo surdo e o primeiro elfo mago em muito tempo (inclusive algo me diz que esses dois personagens são mais que amigos – ou talvez eu esteja apenas shipando mesmo).

‘Magnus Chase e a Espada do Verão” é um livro bastante divertido e empolgante, porém tirando o fato do protagonista “morrer” não surpreende muito, pois é bem parecido com os livros anteriores do autor e para leitores de longa data do Rick Riordan, como eu, pode ficar meio repetitivo. Mesmo assim é uma historia “gostosinha” de se ler, com personagem cativantes e vale bastante a pena pra passar o tempo.

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *