Dias desses eu estava organizando os livros quando eu me deparei com algumas leituras que eu fiz há algum tempo e acabei encontrando um papel com os nomes de alguns personagens que eu tinha gostado até então. Ainda não sei bem como vou separar (inclusive aceito ideias, haha) mas a ideia é de relembrar, toda terça ou quarta-feira, alguns personagens que a gente deixa guardadinho no coração e, para começar com chave de ouro, escolhi os meus 5 personagens masculinos inesquecíveis.

Theodore Finch (Por Lugares Incríveis, Jennifer Niven)

Quem acompanha o blog já deve estar cansado de me ver escrever sobre esse livro, mas ele é um dos meus livros  favoritos e, um dos personagens principais dele também. Se você não conhece o livro, vou deixar a resenha dele neste link. Falando sobre o Theodore, ele é aquele garoto problema que ninguém sabe ao certo o que se passa na cabeça dele e que a gente vai conhecendo sua personalidade aos poucos. Ele sofre de uma depressão terrível que, aliada à falta de amor com a família e com o pai violento,  acaba tendo um aprofundamento dessa depressão que desencadeia diversas outras coisas. Mas não é por isso que eu o coloquei aqui, o coloquei porque ele sempre coloca um ponto de positividade nas coisas, mesmo com toda essa onda contra a gente. Ele é incrível!

 

Oliver (A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, Jennifer E. Smith)

Oliver é uma mistura de fofura, super educado, amoroso, amigo e britânico, haha. No livro, Oliver conhece Hadley (ambos são os personagens principais) em um aeroporto, mais precisamente esperando o voo para Londres, voo esse que os dois estão esperando embarcar. Já no avião, eles acabam criando um vínculo tão forte que nem o desembarque é capaz de separá-los rs.  Não quero contar spoilers porque a história se passa em apenas 24 horas e vocês precisam ler esse livro (certeza que vão devorar em 24 horas também). Embora eu tenha colocado todas essas qualidades para o Oliver, a gente acaba descobrindo muito sobre ele e sobre a vida dele também e isso faz com que ele seja um dos grandes destaques da história. Vou deixar o link da resenha aqui.

Park (Eleanor e Park, Rainbow Rowell)

Park é louco por histórias em quadrinhos, tem um ótimo gosto musical e se apaixona por Eleanor, uma garota fora dos padrões que vive com diversos problemas pessoais. Park sempre morou na mesma rua e é aquele nerd que faz “amizade” com todos os valentões para não ser zoado, mas que tem uma drástica mudança quando acaba se apaixonando por Eleanor. Park cresce, amadurece e descobre que nem sempre a gente está enxergando o mundo como ele realmente é. Pior, a gente acaba sendo levado por ele. Com esse amor inesperado, Park precisa enfrentar os “amigos” valentões que até então não implicavam com ele, com os dilemas de Eleanor e com a família que reluta um pouco com essa paixonite e com os problemas que essa paixão acaba trazendo. Para saber mais sobre Park e sobre a história, é só conferir a resenha.

 

 

Alvo Dumbledore (Saga Harry Potter, J. K. Rowling)

Nem preciso falar muito sobre Dumbledore porque eu tenho certeza que ele é o personagem favorito de muitos de vocês. Eu gosto de Dumbledore porque praticamente todas as frases, todas as palavras de conselho que ele dá para os outros personagens e ele como um todo, sendo o que ele é e o que ele já enfrentou, diz muito sobre o que eu gosto dele e o faz ser um dos meus personagens inesquecíveis. Não consigo sequer me lembrar de quantas citações dele eu tenho na minha agenda, ou quantos ensinamentos a gente consegue obter toda vez que lê o que ele diz, mas sei que a saga de Harry Potter é ainda mais especial por ter ele então, só estou enaltecendo algo que todo mundo sabe: Dumbledore é foda!

Auggie (Extraordinário, R. J. Palacio)

Nem preciso escrever muito sobre Auggie porque todo mundo sabe o quão incrível é esse menino e o quanto ele ensina os leitores com a sua vida. Queria deixar Auggie na lista de personagens masculinos inesquecíveis porque eu acredito muito que poucas crianças teriam a força e o ensinamento que esse personagem tem. E a gente precisa ser como ele, ser gentil e empático, porque se for preciso escolher entre ser gentil e estar certo, escolha sempre ser gentil.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *