O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares (Ransom Riggs)

Foto: Camila Rech (post da resenha aqui)

Como eu estava ansiosa com essa resenha, gente! Sério, desde o ano passado que eu estava querendo muito ler e assistir essa história. Embora eu queira muito fazer uma resenha e crítica comparando o livro e o filme, resolvi fazer posts distintos para ficar mais fácil de analisar as histórias, já que o livro é consideravelmente grande e cheio de detalhes em cada capítulo.

O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares é o primeiro livro de uma trilogia (mais um conto) e conta a história de Jacob, um garoto de 16 anos que viveu escutando as fantásticas histórias do seu avô. Após Jacob passar por uma tragédia na família, ele acaba partindo para uma pequena ilha no País de Gales em busca de respostas sobre o que aconteceu. A princípio, seus pais não gostaram nada dessa história, mas com o incentivo do psicólogo de Jacob, o pai dele decide ir com ele nessa viagem. Chegando lá, Jacob já parte em busca do orfanato que seu avô tanto falara, além de conhecer mais a Sra. Peregrine, a amiga que escreveu há alguns anos para seu avô.Diferente de tudo o que ele tinha imaginado, o orfanato estava completamente em ruínas, destruído. Uma bomba acabou destruindo o orfanato, deixando apenas rastros de que, um dia, algo viveu ali. Sem entender nada, já que seu avô recebeu uma carta de alguns anos atrás da pessoa que cuidava daquele lugar, Jacob acaba encontrando uma garota o espiando, mais não era uma garota qualquer, ele já tinha visto aquela garota… nas fotos das histórias que o seu avô contava e, o mais estranho, essa garota tinha uma bola de fogo nas mãos. Como era possível aquilo acontecer se aquela menina da foto ainda continua com o mesmo jeito depois de mais de 60 anos? 

 
Sem saber ao certo o que está acontecendo, Jacob
é levado para o orfanato e lá ele descobre uma realidade ainda mais surpreendente
e encantadora. Aquelas pessoas, que ele jurava serem frutos dos delírios das
histórias fantasiosas do seu avô, existem e, ele é peça chave para algo ainda
maior. Lá, Jacob descobre um pouco sobre o passado de seu avô e acaba
descobrindo muito sobre ele, além de fazer amizades com as crianças peculiares
que vivem ali, escondidas de tudo e de todos.
 
 
A narrativa é simplesmente sensacional e foi uma
delícia ler, em algumas partes eu ficava imaginando se não era o Tim Burton narrando
aquele trecho. Ransom Riggs deu um ar todo verídico no decorrer dos 11
capítulos com as fotos das crianças, deixando um gostinho do que a gente acaba
imaginando quando algum peculiar era falado na história, então até aqueles
personagens mais complicados de se entender, ele dava um jeito de deixar claro
como era a característica dele e, depois, colocava uma foto (às vezes as fotos
eram reais demais, inclusive) daquela criança. Achei uma narrativa incrível e
estou mais que animada para continuar a ler os outros dois livros e o conto
extra. O livro é cheio de detalhes (necessários) e isso não me incomodou, pelo
contrário, acho que cada explicação colocada no livro tem sentido e propósito, já
que a história é totalmente original e cheia de peculiaridades, rs. É um livro
autêntico e arrebatador, por isso não é à toa que virou esse sucesso todo. Todos
os personagens são incríveis, únicos e apaixonantes, é uma história sensacional
e com toda certeza, umas das leituras mais incríveis desse ano.
 
 



Quem mais aqui já leu O Orfanato da Srta.
Peregrine para Crianças Peculiares? O que acharam? Querem que eu fale também
sobre o filme e as minhas impressões? Só me avisar aqui nos comentários!!
Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *