Critica: Bonequinha de Luxo

Vamos começar o ano dando sequência ao nosso {Des}afio Cinematográfico? Claro que vamos rsrs. Hoje vamos indicar para vocês um romance clássico e, dentro dos filmes que temos disponíveis, eu encontrei no Netflix um que eu estava muito ansiosa para assistir que é o filme “Bonequinha de Luxo”, estrelado brilhantemente pela querida atriz Audrey Hepburn. Acho muito difícil alguém comentar aqui que nunca ouviu falar desse filme, porque ele é um filme muito conhecido e faz parte dos filmes produzidos na Era de Ouro de Hollywood.

Outra coisa importante: Estou tentando trazer filmes dentro das categorias que o desafio sugere que eu não conhecia ou que eu nunca tinha assistido, isso inclui muitos clássicos produzidos nas décadas 40, 50, 60, 70 e 80 também, por isso se você têm algum filme produzido nessa época e que você quer indicar, pode deixar nos comentários dos posts dos desafios que eu vou adorar conhecer e, quem sabe, escrever o que eu achei sobre eles 😀

Bonequinha de Luxo (ou Breakfast at Tiffany’s) é um filme de comédia dramática que conta a história de Holly Golightly (Audrey) uma garota de programa de luxo que sonha em se casar com um milionário para finalmente ter a vida que sempre quis. Holly adora a joalheria Tiffany & Co e sempre toma seu café da manhã em uma padaria de frente para loja, tentando dar uma esquecida da sua atual vida e imaginando como seria sua vida sendo esposa de um homem bem rico. Embora Holly tenha escolhido essa vida, ela é uma jovem muito “inocente”, mas também por ter essa ambição acaba se metendo em algumas furadas, mas tudo muda quando ela conhece seu novo vizinho, Paul Varjak (George Peppard) que tem o sonho de ser um escritor renomado mas que vive às custas de sua amante. O grande problema é que Holly se apaixona por George e isso vai contra com o que ela quer para sua vida então ela tenta lutar contra esse sentimento.

O filme é incrível e apaixonante, na medida em que você conhece Holly você compreende os motivos pelo qual ela quer desesperadamente ser rica. O mais interessante do filme é que George também têm seus defeitos e quando ele conhece Holly percebe que a vida de escritor que ele tanto anseia, não vai se realizar sendo bancado por uma mulher que ele não ama mais. Holly é uma personagem impossível de não amar, você fica apaixonado e irritado com ela em diversos momentos do filme, mas o melhor mesmo é que você torce por ela, não para ela se casar e ficar rica, mas para ela se reencontrar e parar de viver fugindo dos sentimentos que ela têm, tanto por George quanto pela família que ela acabou abandonando em busca de uma vida melhor.

Recomendo muitíssimo o filme, ele é de 1961 e é um clássico americano e não me deixa surpresa ele estar entre os melhores romances junto com “…E o Vento Levou” que eu também já resenhei aqui no {Des}afio e vocês podem conferir aqui. Espero que tenham gostado da indicação e se você ficou com vontade de ver, aproveita que têm no Netflix. Ah, e me contem também o que acharam do filme, tá bom?

Facebook Comments

0 thoughts on “Critica: Bonequinha de Luxo”

  1. Aline, que bom que você gostou do post! Eu também sempre tinha amigos que falavam do filme, mas ele sempre estava na lista e eu nunca lembrava de dar uma chance. Foi um erro ter feito isso hahaha mas o desafio foi bom porque agora estou conseguindo assistir esses clássicos incríveis <3

    Beijocas viu ^^

  2. Oi Alexsandra, tudo bem?
    Acredita que não vi ese filme ainda? já ouvi falar mas nunca fui atrás para assistir, vou aproveitar que tem na Netflix e assistir esse final de semana mesmo *-*
    Adorei o post e saber a sua opinião sobre o filme 😀
    Beijos!
    Lost Words

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *